Exame de Sangue
Perguntas freqüentes sobre os exames de sangue:

1. Exame de Sangue X Jejum:
Nem todos os exames de sangue necessitam de jejum, embora seja indispensável em alguns, como dosagens de triglicérides e glicose. É fundamental nesses casos um período de 12 a 16 horas de jejum para coleta de sangue. Água pode ser bebida, no entanto com moderação, lembrando que ela interfere nos exames de urina.

2. Exame de Sangue X Horário de Coleta:
Desde que obedeçam ao período estipulado de jejum, alguns exames podem ser colhidos no período da tarde. Porém no caso de algumas dosagens como Cortisol, Ferro e ACTH, esses devem ser feitos pela manhã, pois é neste período que eles apresentam maiores valores no sangue.

3. Exame de Sangue X Exercício Físico:
Alguns exames sangüíneos são alterados pelo esforço físico, como por exemplo, glicemia e dosagem do fator VIII da coagulação. Como os exames laboratoriais são padronizados para a realização em condições ideais que significam condições basais, pode haver diferença nos valores se forem realizados após o exercício.

4. Exame de Sangue X Medicamentos:
É extremamente grande a lista de medicamentos que interferem nos exames de laboratório. Dessa maneira é imprescindível avisar a atendente sobre o uso dos mesmos. A critério do médico, o ideal é a suspensão da medicação alguns dias antes da coleta de sangue. Como podemos citar, o uso dos antibióticos e antiinflamatórios que interferem nos testes de coagulação o ácido acetilsalicílico, presente em muitos analgésicos e antitérmicos como AAS. Buferim, Aspirina, Doril, Melhoral, etc, e que também interfere nos exames de coagulação, quando usados em altas doses. A dipirona, presente em alguns medicamentos como Novalgina, interfere no exame de creatinina.

5. Exame de Sangue X Fumo e Álcool:
O correto é não fumar no dia da coleta, principalmente quando se vai fazer teste de agregação plaquetária ou curva glicêmica. A bebida alcoólica também interfere, especialmente na dosagem de triglicérides. Para se ter uma idéia, uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera do exame é o suficiente para elevar os níveis, falseando os resultados. O ideal é não ingerir qualquer bebida alcoólica 3 dias antes dos exames.

6. Exames Laboratoriais X Menstruação:
O exame de urina deve ser feito fora do período menstrual. Já a coleta sangüínea pode ser realizada neste período, lembrando que alguns hormônios e proteínas variam durante o período do ciclo menstrual. É importante, então, que o médico saiba em que período do ciclo esses exames foram colhidos.

7. Exame de Urina X Coleta:
Quando se vai fazer o exame de urina I, o ideal é que esta seja a 1ª da manhã, e colhido em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório, sendo feito uma adequada assepsia e enviado imediatamente ao laboratório. Caso não se consiga colher a 1ª urina, é importante permanecer pelo menos 3 horas sem urinar para que se obtenha uma amostra adequada para o exame. Lembrar que cremes e óvulos vaginais interferem no resultado. No caso de cultura de urina esta deve ser colhida no próprio laboratório, pois há exigência de condições rigorosas de assepsia.

8. Alimentação X Dosagens de Triglicérides e Colesterol;
Esses exames quando solicitados devem obedecer a um período de jejum de 12 a 16 horas para a coleta. Uma pessoa com triglicerídios altos e que adota uma dieta rígida na véspera do exame, irá diminuir falsamente o resultado, daí a importância de se manter a dieta habitual nos 15 dias que antecedem o exame. Uma pessoa com triglicerídios normais e que come feijoada na véspera do exame, apresentará resultados falsamente altos.

9. Exame de Sangue X Febre:
Pacientes com febre podem colher sangue, pois a intenção é verificar se existe alguma infecção. Porém, em alguns casos, o estado em que o paciente se encontra pode provocar alterações nos exames solicitados. Portanto, na presença de febre, gripe, resfriado ou outro estado, consulte o médico antes para que o mesmo veja a importância da realização do exame.

10. Coleta de Sangue X Hematomas:
Pode ocorrer, depois da coleta, o aparecimento de hematoma no local da punção, que seria o extravasamento de sangue para fora da veia. Isso pode acontecer em determinadas situações, tais como: veias finas e delicadas com muita pressão; falta de compressão no local da punção; uso de alguma medicação que altere a coagulação do sangue.